Dr Máximo Asinelli – Por que mulheres ingerem mais doces do que os homens?

27/07/2011 às 10:31 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Greg Fernandes – Agência Rádio 2 de Notícias

Refeições diárias

17/07/2011 às 3:16 am | Publicado em Dicas | 1 Comentário

imagesEm algum momento da vida, quase todos já ouviram o famoso ditado que diz: tome o café como um rei, almoce como príncipe e jante como um mendigo. O fato é que, independente da metáfora, a afirmação é verdadeira. A verdadeira razão dessa afirmativa consiste no fato de que, durante a manhã, nosso corpo necessita de muita energia para funcionar bem durante todo o dia e, por isso é aconselhável um café reforçado. Muitas pessoas preferem não se alimentar no período da manhã, pois pensam que isso será saudável, pois irão comer bem no almoço.
De fato, o almoço não deve ser considerado a mais importante refeição do dia. As pessoas devem consentir e compreender que as refeições principais diárias são complementos umas das outras. O almoço serve como um reforço para garantir a energia e a disposição até o período da noite.
Já à noite, o recomendável é comer algo mais leve, pois durante o sono, o nosso corpo se concentra em repor as energias que gastamos durante o dia, assim, o nosso metabolismo fica mais lento. Quando comemos muito antes de dormir, nosso corpo não tem forças para digerir tudo adequadamente e acaba acumulando mais gordura do que em outro momento do dia.
Ainda assim, as três refeições são muito importantes, mas, para quem procura emagrecer, o correto é manter uma alimentação com seis refeições para que, assim, a pessoa não coma tudo de uma só vez. O correto é alimentar-se também entre as refeições. Dessa forma as pessoas comem menos e distribuem melhor as energias dos alimentos digeridos durante o dia inteiro.

Qual é a importância da alimentação para a saúde e bem-estar?

17/07/2011 às 2:10 am | Publicado em alimentação | Deixe um comentário

images09Bem-estar é mais do que simplesmente ter boa saúde. Trata-se de um estado de espírito, um sentimento que inspira cada aspecto da vida. É, por exemplo, ter energia e disposição do início ao fim do dia para compartilhar momentos de qualidade superior: alcançar o equilíbrio, estar mentalmente e fisicamente ajustado de modo que cada dia possa ser desfrutado da melhor forma possível, independente da idade. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), 70% das mortes nos países desenvolvidos são atribuídos a Ataques Cardíacos, Câncer e Acidentes Vasculares (derrames).
Mais de 50% das causas destas doenças estão relacionadas ao desequilíbrio nutricional. A taxa de doenças letais como diabetes, hipertensão arterial, câncer, doenças coronianas, acidentes vasculares e suas complicações está crescendo de uma maneira espantosa, bem como outros fatores significativos, que se somados a estas, elevam e muito a sua morbidade, tais como stress, poluentes ambientais e a pressão do dia a dia. Por isso, garantir uma alimentação saudável está se transformando em um desafio quase intransponível nos centros urbanos. É aí onde entram os suplementos e os auxiliadores de controles de calorias.

Chocolate pode ser benéfico?

16/07/2011 às 6:16 am | Publicado em alimentação | Deixe um comentário

jtjO chocolate, como muitos já sabem, é muito rico em gordura, carboidrato e muitas calorias. Para quem procura estar sempre no peso ideal, esta pequena e desejável guloseima sempre foi um dos vilões.
O que muita gente não sabe, é que o chocolate possui, sim, qualidades benéficas ao nosso organismo. Composto basicamente de massa de cacau, sacarose, flavorizantes, manteiga de cacau, e outros ingredientes variáveis (como passas, castanhas, entre outros), este suculento doce agiliza a capacidade de pensar, além de estimular a produção de serotonina (uma substancia neurotransmissora que é responsável pelo bom humor).
Os outros compostos, também conhecidos como flavonóides, são totalmente benéficos. Esta substância auxilia e impede que ocorra a oxidação do colesterol “ruim”, o que nos livra da fixação deste em nossos vasos sanguíneos.
Outro fato relevante, é que apesar de o chocolate ser composto de 60% de gordura saturada, seu consumo não eleva os níveis de colesterol no sangue. Isto se deve ao fato de que os ácidos produzidos por ele, não favorecem a produção do LDL (conhecido como colesterol “ruim”).
Também sabemos que aquela sensação agradável da ingesta do chocolate ocorre, pois o mesmo tem um ponto de liquefação de 37º Celsius que é a temperatura de nosso corpo, ou seja, o bom chocolate derrete na boca.
Ainda assim, a preocupação deve ser constante e o bom senso deve ser o principal antes de pensar em comer demais. Com tantas coisas boas, não se deve pensar que o chocolate é solução. Pelo fato de ser muito calórico, a preocupação é que se o excedente de energia não for queimado, este acaba depositado em forma de gordura no corpo. A solução seria criarmos o hábito de consumir o chocolate dito “amargo”, pois preserva as qualidades boas e elimina o açúcar.

Refrigerante ou água?

16/07/2011 às 3:14 am | Publicado em bebidas | Deixe um comentário
Tags: , , , , ,

gnjrO consumo de refrigerantes, cada vez mais, está sujeito ao crescimento em todo o mundo. As ofertas abusivas e os incentivos subliminares ao maior consumo, como, por exemplo, o uso das garrafas tamanho família, são algumas das maneiras que os fabricantes encontraram para aumentar as vendas.
Segundo levantamentos do setor, somente no Brasil, o consumo que era de 10 bilhões de litros no ano de 2000, cresceu 30% até o ano de 2007, chegando ao número de 13 bilhões. Em estatísticas atuais, os refrigerantes estão em segundo colocado entre as bebidas mais consumidas, perdendo apenas para a água.
O que muitos não sabem, é que o consumo exagerado pode gerar sérios problemas futuros. Além de auxiliar em doenças como obesidade e gastrite, o refrigerante, por ser composto em grande quantidade de açúcar, é um forte influente a diabetes. A pessoa que ingere grandes quantidades de refrigerante está maior exposta a algumas enfermidades relacionadas ao excesso de peso.
Uma das maiores preocupações é que, geralmente, os refrigerantes hoje são as bebidas preferidas dos jovens e adolescentes. Cada vez mais, casos de obesidade infantil são aparentes e, com certeza, a influência é em grande parte desse tipo de bebida gaseificada.
Os refrigerantes são compostos basicamente por substâncias artificiais e conservantes, os quais, não são nem um pouco aconselháveis. Além do consumo excessivo de refrigerantes, as pessoas acabam trocando, na maioria das vezes, o consumo de água por refrigerantes, e tornam-se reféns do produto.

Slow food: movimento em favor do alimento saudável

15/07/2011 às 2:41 am | Publicado em alimentação | Deixe um comentário

imagesOs restaurantes fast food e todos os males que sua comida traz à saúde fazem parte da rotina de muitas pessoas nos dias atuais, cuja falta de tempo as impede até de se alimentar de maneira adequada. É contra essa situação que o italiano Carlo Petrini fundou em 1986 o movimento Slow Food, que se tornou uma organização sem fins lucrativos em 1989, cujo objetivo é resgatar o apreço pelo momento de comer, e comer com qualidade.
A idéia básica é promover o uso de alimentos produzidos de forma sustentável, artesanalmente, respeitando tanto o meio ambiente quanto as tradições de produção. Os princípios da agricultura orgânica são aceitos e defendidos pelo movimento, como o uso de técnicas menos agressivas ao solo e a não utilização de agrotóxicos. No entanto, a produção em larga escala sem o cuidado com o manejo, como a monocultura, não tem o apoio do Slow Food.
A carne também entra nessas preocupações. Muitos animais têm a alimentação acrescida com suplementos com hormônios, coquetéis de antibióticos e outros medicamentos para induzir ao crescimento. Por isso também há o interesse em saber o que o animal comeu e como foi criado. Sustentabilidade e qualidade são as palavras-chave.
Com esses parâmetros, defende-se a produção de alimentos saudáveis, saborosos e seguros. Já existem estudos que buscam verificar a diferença nutricional entre os alimentos produzidos com as técnicas orgânicas e a as tradicionais. Alguns resultados mostram que a quantidade de vitaminas, minerais e anti-oxidantes é 50% maior nos orgânicos.
Com a utilização das técnicas adequadas é possível preservar o solo, mantendo-o equilibrado e com boa quantidade de minerais. Assim, o que for produzido ali poderá absorver mais nutrientes e se desenvolver conservando suas características naturais, sem substâncias tóxicas ou de aceleração do crescimento. Por esse motivo, os produtos orgânicos são menores, mais saborosos e nutritivos, pois não sendo manipulados a absorver água em demasia, os minerais e nutrientes ficam mais concentrados.
Estudos realizados nos Estados Unidos mostram uma diferença considerável na presença de minerais essenciais ao organismo humano no alimento orgânico, em comparação com o tradicional. A quantidade de cálcio chega a ser 63% maior, da mesma forma o ferro (73%), o magnésio (118%), o fósforo (91%), o potássio (125%) e o zinco (60%), além de uma concentração 29% menor de mercúrio. O produto convencional contém muita água, além de receber o NPK, responsável por 80% do crescimento da planta. Ela fica bonita, boa de se comer com os olhos, mas com 20% de seu peso sem nenhum nutriente.

Carência de ferro e anemia

14/07/2011 às 12:59 pm | Publicado em alimentação | Deixe um comentário

imageskhggbDentre os nutrientes que necessitamos para manter um organismo saudável, o ferro é um dos mais importantes, principalmente pelas funções que executa. Atuando diretamente na fabricação das células vermelhas do sangue e no transporte de oxigênio, o ferro é indispensável ao corpo humano.
A deficiência da ingestão de ferro, principalmente no Brasil, é muito comum e deve ganhar relevância em qualquer instância. É imprescindível procurar um médico quando existir essa deficiência, pois principalmente em mulheres gestantes, em crianças, lactantes, meninas adolescentes e mulheres adultas em fase de reprodução e, principalmente nestes casos, o cuidado deve ser redobrado, o caso pode ser agravante se não tratado corretamente.
A carência de ferro no organismo é denominada anemia e é uma deficiência nutricional muito comum a uma grande parte da população mundial, independente dos estratos sociais. De acordo com o Unicef, somente no Brasil, cerca de 45% das crianças com menos de cinco anos apresentam anemia causada pela deficiência de ferro no organismo. Nestes casos, é aconselhável incluir nas refeições alimentos com folhagem de cor mais escura (agrião, couve), sementes (feijões, grão-de-bico) e carne vermelha (principalmente fígado e coração), que são muito ricos em ferro. A anemia atinge, atualmente, mais de dois bilhões de pessoas, isto é, 1/3 da população mundial, e é responsável pela diminuição de produtividade em atividades no dia-a-dia, dificuldade de aprendizado e retarda-mento no crescimento.

Dica de leitura “O mundo mudou, a comida também”

01/07/2011 às 10:43 am | Publicado em Dicas | Deixe um comentário

capa02Meu livro intitulado O mundo mudou, a comida também trata de assuntos relacionados ao cultivo de alimentos na lavoura. Como era antigamente, e como funciona hoje com o uso de agrotóxicos e adubos químicos. A utilização desses produtos acaba prejudicando o solo e conseqüentemente o alimento plantado nele. A deficiência de minerais, proteínas, vitaminas, entre outros necessários para o bom funcionamento do organismo infelizmente não se encontra mais nem no solo muito menos menos nos alimentos plantados nele.
Os meios alternativos para aumento de produção acabam virando um forte aliado da má nutrição, que é responsável por 70% das doenças no planeta. O mundo mudou, a comida também é editado pela GGS, já esta na sua terceira edição e pode ser comprado na própria clínica, localizada em Curitiba, na Rua Prof. Brandão, 50.

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.