O consumo do magnésio na prevenção das doenças cardíacas

30/04/2010 às 1:30 am | Publicado em Doenças | Deixe um comentário
Tags: ,

Como o magnésio possui características antioxidantes e auxilia na dilação dos vasos sanguíneos, o mineral pode auxiliar aqueles que sofrem de problemas cardíacos como pressão alta.
Para entender estes benefícios é necessário compreender o que ocorre quando o coração sofre um enfarte por exemplo. Durante este colapso o órgão sofre inúmeros danos, principalmente no músculo cardíaco onde durante o enfarte se concentra um alto número de íons de cálcio, também se formam coágulos que podem bloquear a passagem do sangue nos vasos coronários, redução do fluxo sanguíneo porque os vasos entram em espasmos, e também a arritmia cardíaca devido ao dano ocorrido, o que pode produzir contrações defeituosas.
Mas como o magnésio pode prevenir e auxiliar a recuperação daqueles que sofreram um enfarte? O nutrólogo Maximo Asinelli explica que a ação do magnésio dilata os vasos sanguíneos auxiliando o melhor fluxo sanguíneo, também ajuda a dissolver os coágulos que poderão ser formados, além de neutralizar a ação dos íons de cálcio nos músculos coronários e prevenir os espasmos. Desta maneira além de auxiliar na recuperação, também irá reduzir drasticamente o dano cardíaco, já que atua como antioxidante contra os radicais livres no local afetado, além de prevenir a arritmia.
O nutrólogo chama atenção para aqueles que usam medicamentos para o coração, principalmente os diuréticos, muito usado para reduzir a pressão arterial. “Com a maior eliminação de líquidos os pacientes perdem uma quantidade considerável de magnésio que é eliminado junto com o potássio. Nestes casos deve haver uma suplementação na alimentação, já que o magnésio é essencial para estabilizar a atividade do músculo cardíaco”, afirma Maximo.

Anúncios

Magnésio auxilia a ação da insulina e previne à diabetes

29/04/2010 às 1:27 am | Publicado em Doenças | Deixe um comentário
Tags: , ,

O magnésio atua diretamente na produção de insulina pelo pâncreas e ainda auxilia a metabolizar a glicose no sangue, sendo um dos principais aliados no tratamento da diabetes. O mineral atua em interação com a insulina, e é ela que leva o magnésio para o interior das células, enquanto o magnésio auxilia a produção do hormônio pelo pâncreas.
Baixos níveis de magnésio intracelular ou no sangue estão associados a resistência insulínica, intolerância à glicose e redução da produção da insulina pelo pâncreas e dificuldade no processamento da glicose pelo organismo. Um estudo realizado nos Estados Unidos da América, no Gonda Diabetes Center na Califórnia demonstrou que pacientes com deficiência de magnésio na dieta se tornaram menos eficientes em mover a glicose do sangue para as células, aumentando assim os níveis de glicose no sangue, mostrando uma piora no quadro da doença.
O nutrólogo Maximo Asinelli explica que a deficiência de magnésio no organismo em casos de diabéticos pode aumentar também os riscos de doenças cardíacas neste grupo. “O magnésio dentro das células auxilia no relaxamento dos músculos, se não conseguimos processar este mineral, os nossos vasos sanguíneos ficaram contraídos, aumentando a pressão arterial e aumentando assim as chances de doenças cardiovasculares. A insulina e o magnésio dependem um do outro, e nós precisamos dos dois”, afirma.

Magnésio e osteoporose

28/04/2010 às 12:27 pm | Publicado em Doenças | Deixe um comentário
Tags: ,

Muitos acreditam que para prevenir ou tratar a osteoporose é necessário que se aumente o consumo do cálcio, mas apenas aumentar a ingestão deste mineral não garante a absorção deste pelos ossos, para que esta absorção seja realizada é necessário que o organismo possua índices adequados de magnésio e vitamina D.
O magnésio possui múltiplas funções no metabolismo ósseo, auxiliando principalmente na densidade do osso e na absorção do cálcio. É o mineral que converte a vitamina D de sua forma inativa para ativa que aumenta a absorção do cálcio, também estimula a produção da calcitonina um dos hormônios que preserva a estrutura óssea e captura o cálcio excedente da circulação sanguínea ou dos tecidos moles e os fixa nos ossos. E também controla a ação de outro hormônio, o paratormônio, reduzindo assim a reabsorção óssea.
O nutrólogo Maximo Asineli chama atenção para o consumo excessivo de cálcio, “Altos níveis de cálcio no organismo não significa uma alta absorção pelos ossos, se não processado, o mineral poderá se acumular em tecidos moles e juntas, o que poderá causar artrites e danos nos rins. Por isso deve-se equilibrar a quantidade de cálcio com o consumo ideal do magnésio”, afirma. Maximo ainda aponta que o excesso de cálcio no organismo pode causar enrijecimento dos vasos sanguíneos do coração o que poderá contribuir em casos de enfarte.
Uma pesquisa realizada na Finlândia mostrar que o consumo mundial de cálcio é muito superior ao de magnésio, e que esta diferença pode explicar o aumento de casos de enfarte e osteoporoses. Os resultados mostraram que os finlandeses consomes 4 porções de cálcio para 1 de magnésio, e que nos Estados Unidos este índice sobe para 5 por 1. Assineli chama a atenção para este desequilíbrio, “O ideal que é haja um consumo equilibrado, deveríamos consumir 2 partes de cálcio para 1 de magnésio, assim conseguiríamos absorver todo o cálcio e não teríamos acúmulos em outros tecidos. Somente desta maneira combateríamos a osteoporose sem prejudicar o organismo”.

Consumo diário de frutas e legumes auxilia a prevenção contra o câncer

08/04/2010 às 5:19 am | Publicado em Data especial, Doenças | Deixe um comentário
Tags:

Hoje 8 de abril comemora-se o dia mundial de combate o câncer, e nesta data a velha afirmação de nossas mães e avós ganham atenção especial. Quem nunca ouviu a recomendação para comer mais frutas e legumes? Pois bem, esta é a melhor combinação para a prevenção do câncer.
O câncer é uma modificação genética que ocorre lentamente dentro das células, primeiros seus genes são alterados, em seguida ela se torna maligna e seu último estágio já é da multiplicação descontrolada e irreversível das células alteradas. Esta alteração esta relacionada muita vezes pelo ataque de radicais livres do nosso organismo. Por isso que muitas pesquisas recomendam a ingestão de alimentos antioxidantes, que combatendo os radicais livres auxiliam na prevenção do câncer.
É claro que apenas o consumo destes alimentos não garante o não aparecimento do câncer, mas podem contribuir para isso. Em um trabalho recém publicado pelo American Institute For Cancer Research os pesquisadores conseguiram comprovar que é possível diminuir o risco de incidência do câncer em 20% apenas aumentando o consumo de frutas e verduras, durante a pesquisa os voluntários ingeriam pelo menos cinco porções diárias. E foram mais além, se o individuo praticasse atividade física regularmente, este índice chegava a 40%.
“Para uma vida saudável é preciso ter uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos, isso garantirá não apenas a prevenção do câncer, mas também de várias outras doenças. E ainda garantirá qualidade de vida”, afirma o nutrólogo Maximo Asinelli. Ele explica que há alimentos que podem combater o aparecimento de radicais livres e com isso contribuir para a prevenção do câncer.
O nutrólogo recomenda o consumo de alimentos que contenham bioflavonoides, beta-carotenos, fibras e antioxidantes, como a vitamina A, C, E e selênio. Estes componentes são encontrados são encontrados em nossa alimentação diária.
O beta-caroteno pode ser encontrado nas cenouras, tomares, caqui, manga, abobora e couve. Já as frutas cítricas, como a laranja, limão e abacaxi são ricas em vitamina C, enquanto a vitamina E pode ser encontrada no óleo de girassol, nas amêndoas, amendoins e gérmem de trigo. O nutrólogo também recomenda o consumo da soja e seus derivados, pois possuem isoflavonas, e dos frutos do mar, leite e derivados, ricos em selênio.
“Não é conhecida uma causa exata para o aparecimento do câncer, há vários fatores que devem ser levados em conta. Mas a garantia de uma boa alimentação e de uma vida saudável, com certeza poderá colaborar com a prevenção desta doença, entre tantas outras”, finaliza o nutrólogo Maximo Asinelli.

Dia do Jornalista!

07/04/2010 às 5:12 pm | Publicado em Social | Deixe um comentário
Tags: , , ,

Agradeço a Verônica Pacheco , a Nachali Dvulatk da Toda Comunicação e a todos os jornalistas que ao longo destes últimos anos se interessaram pelas minhas sugestões de pautas sobre saúde alimentar.

Qualidade de vida vai além da dieta balanceada

07/04/2010 às 12:40 pm | Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário
Tags: ,

O dia mundial da saúde foi criado em 1948 pela Organização mundial de Saúde (OMS), a intenção era que neste dia se chamasse a atenção de toda a população e governantes para o estado de saúde da população mundial, assim como alertar sobre os principais problemas que poderiam as atingir.
Importante nesta data também avaliarmos o que temos feito para melhorar nossa qualidade de vida, o que temos levado a mesa, estamos cumprindo uma dieta balanceada e nutritiva, e principalmente como temos feito nossas refeições.
“Não basta escolhermos nosso alimento de modo inteligente, combinando nutrientes e vitaminas, se não consumímos com qualidade. Temos que ter horários para comer, e principalmente fazer isso com tranquilidade e satisfação”, afirma o nutrólogo Maximo Asinelli. Segundo ele é necessário que prestemos mais atenção ao ato de comer, sentar a mesa, conversar com familiares e saborear o alimento.
O nutrólogo explica que o recomendável é que as pessoas façam de cinco a seis pequenas refeições diárias, mas de nada vai adiantar, se o alimento não for consumido corretamente. “É importante sentar-se a mesa e separar pelo menos 15 minutos para comer adequadamente, mastigando com calma e saboreando os alimentos. Devemos sempre lembrar que a digestão começa na boca, por isso devemos triturar bem os alimentos, além de que, o ato de mastigar também é responsável por provocar a sensação de saciedade”, afirma Asinelli.
Garantir qualidade de vida exige alguns cuidados no consumo dos alimentos, Asinelli ainda recomenda que se possível se estabeleça horários para as refeições, que as pessoas não fiquem mais de quatro horas sem comer, nunca pule refeições ou coma fora de hora para acompanhar amigos e familiares. O nutrólogo ainda chama a atenção para o ambiente em que comemos, “Se as pessoas fazem uma refeição na frente da televisão, trabalhando, ou até mesmo em lugares com muito barulho, geralmente não se dedicam a esta atividade, e acabam por comer mal. Importante compreender que a hora da comida também é uma atividade social, que serve para aproximar as pessoas”.
Manter uma dieta balanceada, rica em frutas, verduras e fibras, conciliando a atividades física e o bem estar emocional, garantirá a saúde tanto do corpo quanto da mente.

Dieta balanceada pode ajudar a eliminar os excessos da Páscoa

05/04/2010 às 4:23 pm | Publicado em Dicas | Deixe um comentário
Tags:

A páscoa passou, mas os excessos ficaram. Se você abusou no consumo do chocolate e outras delícias da época, não precisa se desesperar ou fazer dietas malucas, agora é a hora de desintoxicar o organismo e voltar a ter uma dieta equilibrada.
Devido ao abuso no feriado de páscoa muitos separam os dias seguintes para fazer dietas radicais, ou cortar grandes quantidades de gorduras, mas segundo o nutrólogo Maximo Asinelli o ideal é fazer exatamente o contrário. “Nas semanas seguinte deve se manter uma dieta balanceada e não cortar nenhuma refeição, o organismo precisa desintoxicar mas de maneiras saudável”, afirma.
O nutrólogo recomenda que nas duas semanas seguintes a Páscoa o cardápio priorize frutas, sucos naturais, chás e muita água. Recomenda a ingestão das frutas que auxiliem na eliminação dos excessos como o abacaxi, melancia e mamão.  Substituir o consumo de café, chá mate, refrigerante e bebidas alcoólicas pela água e chá verde, este é o mais recomendado, pois auxilia a eliminar as toxinas e dá a sensação de desinchar o corpo.
Durante as principais refeições, a preferência é pelo consumo de fibras e grãos integrais, como o arroz integral, pães de centeio ou aveia, que ajudam a controlar o apetite e auxiliam o bom funcionamento do intestino. Ainda devem ser acompanhados pelas carnes brancas e magras, como o frango e pescados, que são de mais fácil digestão. O consumo dos legumes e verduras esta liberado e podem voltar ao cardápio como saladas, gratinados ou cozidos.
“É importante que neste período se abuse do consumo de água, e o chá verde pode ser incluído pelo menos duas vezes no dia. Assim será fácil garantir a volta ao cardápio normal e sem as conseqüências normais do abuso de chocolate, como acnes ou problemas intestinais”, afirma Maximo.

O consumo do peixe deve ser o ano todo

01/04/2010 às 5:19 am | Publicado em Data especial | Deixe um comentário
Tags: ,

Com a chegada da Semana Santa, o peixe invade as mesas dos brasileiros que nesta época do ano preferem não consumir a carne vermelha. Mas a ingestão do alimento rico em proteínas, e fonte de vitaminas e de ômega 3 não deve ficar restrito a Semana Santa, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o consumo de pelo menos 12 kg/ano por pessoa, mas esta média no Brasil não passa de 7Kg/ano.
Com baixo teor de gordura o pescado deveria ser consumido pelo menos duas vezes por semana, recomenda o nutrólogo Maximo Asinelli. Ele explica que a maioria dos peixes só traz benefícios para a saúde e garantem uma alimentação mais saudável e balanceada. “As gorduras totais nos peixes não ultrapassam os 20% e ironicamente os mais gordos acabam por trazer mais benefícios, já que terão maior quantidade de ômega 3, gordura poliinsaturada que auxilia no combate as doenças cardiovasculares”, afirma o nutrólogo.
O ômega 3 é um complexo que unido a outro tipo de gordura anula os efeitos prejudiciais dos ácidos graxos saturados, e por isso previne as doenças cardiovasculares e colabora com a redução da pressão arterial, taxas de triglicérides e colesterol no sangue. Os peixes que apresentam maior quantidade deste complexo são os de água salgada e fria, como o atum, bacalhau, sardinha e salmão, muito consumidos nesta época do ano.
Também são alimentos ricos em vitaminas e minerais, como cálcio, fósforo, ferro e sal, que permitem um melhor funcionamento dos órgãos e músculos, além das vitaminas A, responsável pela regeneração das células e funcionamento ideal dos nervos óticos, da vitamina D que auxilia na absorção do cálcio pelos ossos, e do complexo B que facilita a transformação dos alimentos em energia, além de auxiliar o crescimento e manutenção de pele e unhas.
Segundo o nutrólogo Maximo Asinelli o peixe é um alimento completo e rico em proteínas de alta qualidade, principalmente por conter aminoácidos essenciais ao organismo e terem um valor nutritivo levemente superior ao das carnes vermelhas. “O pescado é composto em 20% por proteínas que irão auxiliar no crescimento e formação do organismo, e nos peixes ainda há uma vantagem, pois estas proteínas são de alta digestabilidade, que irá favorecer todo o processo de digestão e será mais bem absorvido pelo organismo”, afirma.
Os pescados são ótimas fontes de proteínas e vitaminas, mas para o consumo seguro é essencial o cuidado na hora da compra deste alimento. Segundo o nutrólogo o pescado deve estar sempre fresco, deve-se conferir se o peixe está úmido e firme, sem manchas na pele ou na carapaça (no caso dos crustáceos), os olhos devem ser brilhantes e salientes, e as brânquias devem estar sempre úmidas, brilhantes e de cor intensa. “Com estes cuidados o peixe será sempre uma ótima fonte de proteína, que aliado ao consumo da carne vermelha e das aves, irá compor uma dieta saudável e fornecerá os elementos necessários para proteger e auxiliar o organismo na luta contra as doenças”, finaliza o nutrólogo Maximo Asinelli.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.